sexta-feira, setembro 16, 2005

Uma pergunta

Tempo, onde estás que não te encontro?

Nenhum comentário: